3 tendências que vão guiar as decisões das equipas de IT em 2022
12/01/2022
Por Atlax 360

Por razões já conhecidas, nos últimos anos, verificou-se uma aceleração da transformação digital a nível global e Portugal não foi exceção.

É evidente que o mundo mudou e, para aproveitar o futuro, as empresas devem manter a sua constante atualização das tendências tecnológicas. Revemos assim as 3 principais tendências que poderão servir de bússola na orientação das estratégias nas equipas de IT em 2022, que enfrentam os desafios da aceleração digital.

Tendências que vão guiar as decisões de TI nas empresas

  1. A era do trabalho híbrido

    Muitos responsáveis de IT (information technology ou tecnologias da informação) tiveram de improvisar ambientes de trabalho remoto em 2020 e, agora, estão a aperceber-se que, provavelmente, este modelo de trabalho irá converter-se num elemento permanente dentro da cultura organizacional. De facto, os especialistas argumentam que o trabalho híbrido, que envolve uma conjunção entre trabalho presencial e remoto, é o modelo que presumivelmente prevalecerá na maioria das organizações. Esta conclusão é algo que poucos haviam considerado em Março de 2020 como um conceito estável ao longo do tempo.

    Para os responsáveis de IT, esta mudança levanta algumas questões, tais como: Será que o ambiente de trabalho remoto atual está construído para ser eficiente a longo prazo? Será necessário atualizar as tecnologias de colaboração e as suas ferramentas bem como a sua estratégia e segurança? Para resolver estas questões e tornar o processo o mais eficiente possível, veremos cada vez mais empresas a utilizar os serviços nativos na cloud. Para além de economizar custos, esta ação também irá contribuir para otimizar e automatizar os processos de negócio, permitindo que estes ofereçam o nível de serviço exigido pelo mundo digital.

  2. 2. Formação remota aos colaboradores e Abordagem Digital First.

    De acordo com o ponto anterior, surgem novas oportunidades, como a possibilidade de contar com uma vasta gama de talentos, sem barreiras geográficas. Para o conseguir com sucesso, é necessário construir uma cultura de trabalho atraente, para a qual será vital uma implementação de tecnologias no local de trabalho que conte com a colaboração dos empregados; assim como também será necessária uma facilidade de utilização com uma abordagem "digital-first” ou “remote first". . Da mesma forma e como referimos, este modelo de trabalho híbrido requer uma nova abordagem de segurança abrangente que permita responder e proteger os colaboradores e a organização contra possíveis riscos.

  3. Internet das Coisas e serviços conectados

    Ao longo de 2022, por parte das empresas, é expectável um aumento da preocupação com a cibersegurança na Internet das Coisas (IoT). IoT é um sistema de dispositivos informáticos inter-relacionados que possuem identificadores únicos (UID) com capacidade de transferir dados através de uma rede - sem exigir interação humana. Essas ‘coisas’ serão tratadas como entidades não humanas, mas com atributos pessoais, para que cada uma se possa registar, autenticar, interagir e efetuar acessos concedidos e/ou revogados como qualquer outro utilizador “humano”.

    Em conclusão, veremos empresas a oferecer cada vez mais soluções digitais para dar resposta a uma procura cada vez maior pela digitalização e virtualização aceleradas devido ao COVID-19.